Publicidade

NOTÍCIAS E ATUALIZAÇÕES


Aprender inglês

Boa tarde a todos. Vocês querem falar como um americano?

Nesta nova seção, eu aplico o método ao inglês, ou, mais precisamente, ao General American.

31 de março de 2016



Como pronunciar

Oi galera, acabei de adicionar uma seção mostrando como pronunciar.

Ela inclui informações sobre a articulação das consoantes e técnicas mostrando como pronunciar as vogais.

21 de fevereiro de 2016

Grau de dificuldade - O que torna um idioma fácil ou difícil

imagem grau de dificuldade

"Avalie o grau de dificuldade de um idioma estabelecendo o grau de parentesco dele com seu idioma materno e elaborando as características que estes dois idiomas têm em comum."

É importante levar em consideração o quão difícil será para você aprender um novo idioma. E determinando o que o torna difícil, você saberá o que esperar e poderá com mais facilidade entender os conceitos deste idioma.

Em primeiro lugar, o grau de dificuldade de um idioma é determinado em relação aos idiomas que você fala; depende de como são relacionados e quais características têm em comum.

Vários sites reconhecidos simplesmente listam idiomas de acordo com seus níveis de dificuldade e não mencionam que o grau de dificuldade é relativo. Isso leva à generalização das dificuldades de aprendizagem que, na realidade, são específicas para cada um. Tenha certeza de que nós prosseguimos de forma adequada aqui.

Durante este processo de avaliação do grau de dificuldade do idioma-alvo, primeiramente, você será levado a estabelecer o parentesco entre esse idioma e os idiomas que você fala.

Em seguida, você será convidado a estabelecer o grau de complexidade deste idioma, procedendo a uma pesquisa das várias características que ele possui e comparando-as com as que estão presentes no seu idioma nativo.

Idiomas relacionados

Geralmente, é mais fácil aprender um idioma que é mais relacionado com o nosso.

Se você fala o norueguês, você terá muito mais facilidade para aprender o sueco do que quase qualquer outra pessoa que não fala o norueguês. Os dois idiomas são, ambos, línguas nórdicas que estão muito relacionadas uma à outra.

Além disso, se você fala alemão, você, provavelmente, vai ter mais facilidade para aprender espanhol que para aprender o árabe, ainda que, à primeira vista, o alemão e o espanhol não sejam parecidos.

O fato é que ainda que o espanhol seja um idioma itálico e o alemão seja parte da família germânica, o espanhol e o alemão são, ambos, parte de uma família de idiomas maior, chamada “indo-europeu", que é distinta da família a que o árabe pertence, que se chama “família afro-asiática”.

Idiomas que pertencem à mesma família são relacionados um ao outro em certa medida.

O parentesco dos idiomas pode ser visto nas semelhanças de seus vocabulários e, às vezes, nas construções de frases.

Porque uma quantidade de palavras em idiomas relacionados tem a mesma origem, eles são mais fáceis de aprender. Então, a aprendizagem destes idiomas por um falante de um outro idioma da mesma família deveria ser realizado de maneira mais fácil do que se não fossem relacionados.

Como posso saber se estão relacionados?

É bastante fácil saber se um idioma está relacionado ao seu.

Primeiro, você pode informar-se sobre a família a que o idioma que você quer aprender pertence. Depois, compare esta família com a família a que os idiomas que você fala pertence e veja se elas coincidirem.

A comparação pode ser feita indo para o artigo de Wikipédia de cada e no lado direito do site, tem uma coluna com algumas características do idioma.

Perto do topo à esquerda, você verá “Família:” e ao lado disso verá a árvore genealógica desse idioma.

Aqui está como ela parece no artigo sobre o mongol:

Árvore genealógica do mongol

Há mais uma coisa que você poderia fazer para verificar se alguns idiomas estão relacionados. Com o tempo idiomas tendem a se apropriar de palavras de outro idioma. A medida com que isso é feito, varia de um idioma para outro.

Você deveria ler um pouquinho sobre a historia do idioma que você quer aprender, bem como sobre a historia de seu idioma materno, para ver se eles acumularam um número significativo de empréstimos linguísticos (palavras apropriadas de outro idioma).

Por exemplo, devido a circunstâncias históricas, o inglês pegou emprestado muitas palavras do francês tornando-se assim mais relacionado a este idioma.

Segundo este artigo de Wikipédia em inglês, 45% de todas as palavras inglesas provêm do francês. Isso é uma ENORME quantidade que não pode ser ignorada em termos de parentesco dos idiomas.

Se o idioma que está aprendendo não é relacionado com nenhum idioma que você conhece, será um pouco mais difícil aprender este vocabulário que não é semelhante ao seu.

O parentesco não é o único fator em jogo quando se aprende um novo idioma; um fator que é talvez mais importante é a complexidade em relação aos idiomas que você fala.

A complexidade dos idiomas

Nesta parte, você deve começar a ler sobre as características principais que o idioma-alvo possui. Isso deve dar-lhe uma ideia da sua complexidade.

Em seguida, comparando estas características com as do seu idioma nativo, você deve ser capaz de ver quais são susceptíveis de levantar dificuldades.

Vamos ilustrar isso com um cenário hipotético.

A aprendizagem do islandês e do dinamarquês por um falante do mandarim

O islandês é considerado por muitos como sendo um idioma morfologicamente complexo; palavras individuais podem assumir muitas formas.

Neste idioma, os verbos são conjugados de acordo com a pessoa.

O que complica ainda mais as coisas é que este idioma usa também "casos" como o nominativo, o acusativo, o dativo e o genitivo, segundo as quais o substantivo tem uma forma diferente de acordo com sua função na frase.

Além disso, os substantivos no islandês podem ser fornecidos com uma variação de três gêneros (masculino, feminino e neutro), que pode ter um impacto na forma dos adjetivos associados com os substantivos.

Pra dar-lhe uma ideia, aqui pode ver como algumas palavras, masculinas, femininas e neutras em islandês são escritas, de acordo com a função e o número delas:

Declinação de palavras islandês

(origem: https://pt.Wikipedia.org/wiki/Língua_islandesa)

Em contraste, o dinamarquês, que é muito relacionado com o islandês, não tem estas características ou, pelo menos, a um nível muito menos complexo.

Alguns idiomas são completamente privados destas características. Para uma pessoa cuja o idioma nativo não possui essas carcterísticas, provavelmente, precisará de um esforço muito maior para aprender o islandês.

Portanto, é discutível que para um falante nativo do mandarim, por exemplo, que no meu conhecimento não tem nenhuma destas características, o dinamarquês é mais fácil de aprender do que o islandês.

Existem muitas mais características que não são compartilhadas por todos os idiomas. Tem o tom, a conjugação, vários sons fonéticos, a estrutura da frase, a ordem das palavras, harmonia vocálica, o alfabeto e assim por diante.

Para resumir, antes de começar a aprender um idioma, é muito útil avaliar seu grau de dificuldade. Para fazê-lo, primeiro, você deve verificar se este idioma é relacionado com seu idioma nativo.

Em segundo lugar, você deveria pesquisar as características dele, a fim de estar ciente delas, como você está começando a aprendê-lo. Geralmente, você pode fazer estas duas coisas pesquisando no artigo de Wikipédia do idioma em questão.

PRÓXIMA ETAPA: 5. Criar um ambiente de imersão total em casa (OK, agora que você sabe qual variação de linguagem aprender, a partir de quais recursos aprendê-la e quão difícil será, como você pode aprendê-la?)

Seta para a Frente